segunda-feira, 31 de maio de 2010

Núcleo de Sociabilidade Libertária


      O Núcleo de Sociabilidade Libertária – Nu-Sol – afirma-se como “uma associação de pesquisadores libertários voltados para problematizar relações de poder e inventar liberdades”.
      E dizem ainda que:
      «Procuramos por meio de pesquisas, cursos regulares e abertos ao público, como os cursos livres, e experimentações com linguagens levar a debates com a universidade e o público os resultados de nossas pesquisas e incómodos à flor da pele.
      Ao lançarmos mão da análise a partir da genealogia do poder nos preparamos para atuar no interior das batalhas entre as forças sociais que buscam dar formas às experimentações de liberdades. Distanciamo-nos dos refúgios seguros trazidos pelas teorias, do conformismo embalado pelas dogmáticas, dos zeladores das responsabilidades procedimentais e das confortáveis retóricas que alimentam os defensores das vítimas.»
      E dizem muito mais, vai lá ver, a ligação está na coluna dos “Sítios a Visitar” com a designação de “Núcleo Nu-Sol” ou aqui: http://www.nu-sol.org

domingo, 30 de maio de 2010

L'Égalitaire

      Num dia como o de hoje mas do ano de 1885, saia à rua em Genebra (Suiça) o primeiro número do jornal “L’Égalitaire”.

      Intitulava-se um órgão comunista e anarquista.
      Saiu durante 16 números, até Janeiro de 1886.

sábado, 29 de maio de 2010

Ingovernáveis

      A imagem abaixo mostra uma manifestação na qual um grupo de Black Blocs exibe uma faixa onde está escrito: “Seja lá quem for em quem eles votem, somos Ingovernáveis”.

      O antieleitorismo é um dos princípios mais fortes do anarquismo contemporâneo.
      Todas as vertentes anarquistas defendem a Democracia Direta, contrapondo-se às elites políticas sejam elas dinásticas ou eleitorais.

sexta-feira, 28 de maio de 2010

Bilhete Postal

      A imagem abaixo é a de um bilhete-postal para circular nos correios criado pela CNT FAI durante a Guerra Civil Espanhola.

quinta-feira, 27 de maio de 2010

"Solidaridad" sai à luz no Chile

      Acaba de sair o primeiro número de um novo jornal chileno denominado “Solidaridad; periódico clasista e libertario”.

      Este número 1 é referente a maio e junho e o jornal tem uma periodicidade bimensal, no Chile.
      A publicação é o resultado de um esforço conjunto das organizações anarquistas “Voz Negra”, “Estratégia Libertária” e “Corrente de Acção Libertária”, todas de Santiago.
      A seguir está um extrato do editorial (em Castelhano):
      «Frente al monopolio de la información por parte de quienes detentan el poder, levantamos esta humilde alternativa informativa, que pretende dar cuenta de aquella realidad que los grandes medios ocultan o tergiversan deliberadamente. Desde una óptica clasista y libertaria, nos encontramos al servicio de las organizaciones que dan la pelea dia a dia y que aún creen que es posible transformar esta realidad. Apoyar y visibilizar las luchas e intereses de las y los explotados y oprimidos en este pedazo de tierra es la meta que hemos trazado, demostrando que a pesar de todo, no estamos del todo dormidos y que cada vez son más los que se rebelan y comienzan a forjar un horizonte libertario. A reconstruir un pueblo organizado! Arriba las y los que luchan!
      Os temas abordados neste primeiro número são:
      1. Editorial: La verdadera catástrofe es el capitalismo.
      2. Memoria Histórica: Errico Malatesta, un incansable propagador de las ideas libertarias.
      3. Sindical: Huelga obrera, paraliza construcción del nuevo Hospital Regional de Rancagua.
      4. Barrial: Conversamos con la Biblioteca Libre Rodrigo Cisterna.
      5. Ecología: Digamos ¡NO! a la privatización de nuestro mar.
      6. Internacional: El proletariado alza la voz en Grecia.
      7. Educación: Es indispensable apuntar a transformar la educación.
      8. Pueblo mapuche y presos: Violencia estatal contra niños mapuche/ Marcelo Dotte salió de prisión.
      A distribuição faz-se em papel na cidade de Santiago, em concreto na livraria "Proyección", na Rua de San Francisco 51, Santiago.

quarta-feira, 26 de maio de 2010

Irmãos Flores Magón

      Na imagem publicada abaixo estão retratados os irmãos Ricardo e Enrique Flores Magón e foi tirada na prisão do Condado de Los Angeles (EUA) em 1917.

      Os irmãos Flores Magón foram dois notáveis anarquistas mexicanos, destacando-se na oposição à ditadura de Porfírio Díaz e por serem os precursores da Revolução Mexicana de 1910 e do Zapatismo.
      Ricardo morreria na prisão e pouco antes da sua morte escreveria numa carta ao companheiro anarquista Nicolás T. Bernal:
«…estou condenado à cegueira e à morte na prisão, mas prefiro isto a voltar as costas aos trabalhadores e ter as portas da prisão ao preço da minha vergonha».

terça-feira, 25 de maio de 2010

Cannes 2010

      O 63º Festival Internacional de Cinema de Cannes (França) encerrou no último fim de semana, premiando com a Palma de Ouro o filme tailandês intitulado “Lung Boonmee Raluek Chat” do cineasta Apichatpong Weerasethakul.

      Este festival é internacionalmente reconhecido pela sua tradição na apreciação de cinema de qualidade, enquanto arte, por oposição ao cinema meramente comercial, industrial, hegemónico e embrutecedor de Hollywood (EUA).
      Um filme a ver algum dia, logo que for possível.
      Mais sobre este festival no sítio:
      http://www.festival-cannes.com/pt.html
      Abaixo está a foto do realizador e um pequeno extrato do filme.


segunda-feira, 24 de maio de 2010

Nem Deus, Nem Patrão, Nem Marido


      Estreia hoje em Buenos Aires (Argentina) o filme de Laura Mañá, intitulado “Ni Dios, Ni Patron, Ni Marido”, e tem por base a história de vida de 4 operárias que lançaram um jornal anarcofeminista.

      Sinopse:
      Quando a polícia rosarina ameaça de morte Virgínia Bolten como represália ao seu discurso anarquista, esta migra para Buenos Aires. Uma vez ali, busca refúgio na casa de Rogélio, um homem de espírito generoso e solidário que foi amigo de seu pai. Virgínia logo estabelece com Matilde, uma mulher também anarquista que leva a cabo  a sua militância numa fábrica de fiação, propriedade de Genaro Volpone. Este encontro produz-se quando na fiação estoura um conflito pela demissão de uma das operárias. É nessa ocasião que a presença de Virgínia é decisiva para levar adiante o protesto. Ainda que as medidas de força não alcancem seus objetivos, como consequência da mesma constitui-se um grupo que, junto a Virgínia, tentará tornar realidade um velho projeto desta: a edição de um periódico anarquista em que a voz da mulher ressoe com uma firmeza e contundência inédita para a época.
      Depois de se salvar de vários revés, o periódico La Voz de la Mujer ganha as ruas, convertendo-se no primeiro na América Latina que englobou as ideias comunistas-anarquistas e feministas.
      A fortaleza da personalidade de Bolten transcendeu os limites da cidade, tendo encabeçado a primeira comemoração e marcha pelo 1º de Maio de 1890.
      Ficha artística:
      Maria Alche, Alejandra Darin, Ulises Dumont, Daniel Fanego, Ana Fernandez, Agatha Fresco, Joaquin Furriel, Esther Goris, Jorge Marrale, Laura Novoa, Eugenia Tobal.
      Ficha técnica:
      Dirigida por Laura Maña; Roteiro: Graciela Maglie e Esther Goris; Diretor de produção: Facundo Ramilo; Fotografia: Oscar Perez; Som: Jorge Stavropulos; Música original: Mauro Lázzaro; Edição: Frank Gutiérrez; Vestuário: Graciela Gaján; Produtor executivo: Alejandra Brandan (Arg), Maria Jose Poblador (Esp); Produção Geral: Fernando Sokolowicz, Maria Jose Poblador, Claudio Corbelli.
      Uma produção de San Luis Cine, Cinema Uno e Luna Films em co-produção com ELEI Cooperativa Ltda., Fundación C&M e Aleph Media com apoio de INCAA, ICAA e Generalitat de Catalunha. Distribuição: Primer Plano Film Group S.A.
      A respeito de Virginia Bolten:
      Era filha de um vendedor ambulante alemão. Trabalhou em uma fábrica de sapatos e logo na empresa açucareira Refinaria Argentina de Rosário. Casou-se com um anarquista uruguaio de sobrenome Márquez, ativista no grémio de sapateiros.
      No 1° de Maio de 1890, encabeçou a primeira manifestação pelo 1° de Maio em comemoração aos Mártires de Chicago, levantando uma bandeira negra em letras vermelhas com os escritos: "1° de Maio, Fraternidade Universal". Logo depois de pronunciar um discurso revolucionário e difundir propaganda anarquista aos trabalhadores em frente da Refinaria Argentina, é detida sob a acusação de atentar contra a ordem social. Foi a primeira mulher oradora em uma concentração operária.
      Durante 1896/1897 editou o primeiro periódico anarcofeminista La Voz de la Mujer, cujo lema era "Nem Deus, nem patrão, nem marido". Neste periódico se divulgam os ideais do comunismo libertários, as injustiças contra os trabalhadores e em especial contra as mulheres. Também colaborou nas páginas do jornal La Protesta.
      Participou como oradora em atos anarquistas em cidades como San Nicolás de los Arroyos, Campana, Tandil y Mendoza. Em novembro de 1900 foi presa junto a Teresa Marchisio e outros quatro anarquistas por organizar uma contramarcha em repúdio à procissão católica da Virgen de la Roca, em Rosário. Também organizou a "Casa del Pueblo" junto a outros anarquistas, realizando eventos políticos-culturais, debates, discussões, leitura de poesia e teatro para os operários. Em 20 de outubro de 1901 foi presa por distribuir propaganda anarquista nas portas da Refinaria Argentina durante um conflito em que morreu pela repressão policial o operário Cosme Budislavich. Em 1902 participou de uma manifestação em Montevidéu no 1° de Maio, e como oradora denunciou a Lei de Residência Argentina e a repressão ao movimento operário. Este ano participou também de um ato do Sindicato Portuário no teatro San Martín. Em 1904 voltou a Buenos Aires e formou parte do Comitê de Greve Feminino organizado pela Federação Operária Argentina, mobilizando aos trabalhadores do Mercado de Frutos de Buenos Aires. Essas febris atividades causaram em Virginia Bolten problemas de saúde; seus companheiros do grupo de teatro Germinal iniciaram uma coleta em seu benefício. Em 1905 foi novamente presa e seu companheiro Márquez foi deportado ao Uruguai, aplicando-se a Lei de Residência.
      Em 1907, participou na greve de inquilinos como parte do "Centro Feminino Anarquista", razão pela qual se aplicou a Lei de Residência e foi expulsa para o Uruguai, sendo Montevidéu seu lugar de radicação definitiva. Sua casa se converteu em uma base de operações dos anarquistas deportados da Argentina. No Uruguai se reuniu com sua família, composta por Márquez e seus filhos pequenos. Em 1909 colaborou com o periódico anarcofeminista dirigido por Juana Rouco Buela, La Nueva Senda (1909-1910).
      Em Montevidéu organizou protestos pela brutal repressão ao 1° de Maio de 1909 em Buenos Aires, onde as forças policiais de Ramón Falcón assassinaram cerca de uma dezena de operários. Também participou da campanha a favor do pedagogo Francisco Ferrer y Guardia, fusilado en Montjuich em 1911. Neste ano trabalhou na Associação Feminina - Emancipación, organizando as mulheres anticlericais, a operadoras telefônicas (em sua maioria mulheres) e ativa contra as sufragistas femininas.
     Formou parte do grupo que apoiou o anarco-battlismo junto a Francisco Berri, Adrian Zamboni y Orsini Bertan (anarquistas que apoiavam ao regime do presidente reformista Battle y Ordóñez, que laicizou o estado e a repartição pública, além de nacionalizar empresas de capitais estrangeiros). Durante este processo, o anarquismo perdeu apoio popular e ganhou preponderância o Partido Socialista do Uruguai. Durante 1913 o periódico do partido, chamado El Socialista, atacou fortemente a Bolten e seu grupo, acusando-las de trair ao movimento operário.
      Nos últimos anos de sua vida integrou o Centro Internacional de Estudos Sociais, uma associação libertária de Montevidéu durante 1923. Segundo se crê, continuou vivendo no bairro de Manga, em Montevidéu até sua morte, ao redor de 1960.
      Virginia Bolten foi apelidada a "Louise Michel rosarina".
      Sobre a diretora:
      Laura Maña, nasceu em Barcelona, Catalunha, Espanha, em 12 de janeiro de 1968. É atriz e diretora de cinema.
      Biofilmografia:
      Como Diretora: La vida empieza hoy - A vida começa hoje (2008); Ni Dios, ni patrón ni marido - Nem Deus, nem patrão, nem marido (2007); Morir en San Hilario – Morrer em San Hilário (2005); Palabras encadenadas - Palavras acorrentadas (2003); Sexo por compasión - Sexo por compaixão (2000); Paraules (1997).
      Como Atriz: Romasanta (2004); Trece campanadas - Treze Badaladas; Nowhere; Libertarias (1996); Pizza Arrabbiata (1995); La Teta y la luna - A teta e a lua (1994); Lolita al desnudo - Lolita descoberta (1991).

domingo, 23 de maio de 2010

Pátria


      «Um homem que se respeite não tem pátria. Uma pátria é um visco.»

      Emil Michel Cioran (1911-1995)
      Escritor e filósofo romeno radicado em França.

sábado, 22 de maio de 2010

A Crise na Europa


      Assistimos hoje a um novo tipo de revolta nos povos europeus. É uma revolta que está a brotar aqui e ali e a espalhar-se por todo o espaço europeu. É uma revolta nova, sem ideologia, é uma revolta de indignação simples face à injustiça sentida e à descarada impunidade das gestões danosas, das milionárias mais-valias das instituições financeiras, a par da pauperização crescente da maioria da população.

      É o povo humilhado que já não consegue racionalizar conceitos económicos em presença de uma realidade indisfarçável que os governantes já não conseguem iludir mais.
      Não há agora nenhum Marx, Bakunine, Mao, Papa, Dalai Lama… por trás deste povo indignado, há, tão-só, o próprio povo indignado por se ver explorado e sem perspectivas de futuro, enquanto assiste, estupefacto, à boa vida dos financeiros e dos seus aliados político-governantes.
      Esta crise financeira parece ser o rastilho do explosivo necessário ao desmoronamento total e urgente deste, mais que evidente, injusto, caduco e perigoso sistema capitalista.
      Chega-lhe fogo!

sexta-feira, 21 de maio de 2010

O Nome Próprio de Deus


      Cientistas do Instituto J. Carig Venter anunciaram ontem a criação da primeira forma de vida artificial, após conseguirem sintetizar e replicar ADN (DNA em inglês) sintético, isto é, a criação de um organismo vivo com genoma totalmente sintético, desenvolvido artificialmente a partir de compostos químicos.
      O referido instituto detém o nome do seu fundador e investigador do genoma.
      Os cientistas criaram em laboratório bactérias de forma completamente artificial, fabricadas de raiz num pratinho de vidro a partir dos seus componentes genéticos elementares, como diz J. Craig Venter: “a partir de quatro frascos de compostos químicos”.
      J. Craig Venter anunciou oficialmente uma nova era, a era da biologia sintética.
      Em termos de futuro próximo Craig Venter indica poder vir a criar algas produtoras de petróleo, detendo já um importante contrato com a petrolífera “Exxon”, bem como fabricar vacinas contra a gripe sazonal, reduzindo em 99%; repito: reduzir em 99%, o tempo de fabrico das vacinas, detendo já para o efeito uma colaboração com o laboratório “Novartis”.
      A imagem abaixo reproduz a imagem das duas células sintéticas.
      Deus, afinal, existe e tem nome: J. Craig Venter; o criador de vida.

quinta-feira, 20 de maio de 2010

Feira do Livro Anarquista

      Começa já amanhã, sexta 21, e vai até domingo 23 a 3ª Feira do Livro Anarquista de Lisboa.

      A feira decorrerá na BOESG – Biblioteca dos Operários ou Biblioteca e Observatório dos Estragos da Sociedade Globalizada – que fica na Rua das Janelas Verdes, nº. 13, 1º Esq., em Santos, Lisboa (Portugal).
      A entrada é livre e gratuita mas este ano os cães não poderão entrar.
      A feira terá livros, jornais, revistas, folhetos, camisetas, vídeos, CD, exposições, conversas, som acústico, comes e bebes, entretenimento, etc.
      Vê a programação e mais infos na ligação com o nome de “Feira do Livro” na coluna dos “Sítios a Visitar”.


quarta-feira, 19 de maio de 2010

Casamento LGBT


      Portugal acaba de aprovar o casamento entre pessoas do mesmo sexo, sendo o oitavo país do Mundo a aprovar tal possibilidade.
      Os demais países que já aprovaram esta possibilidade são:
      Países Baixos em 2001; Bélgica em 2003; Espanha em 2005; Canadá em 2005; África do Sul em 2006; Noruega em 2009 e Suécia em 2009.
      Em alguns estados dos E.U.A. (sete) está também reconhecido este tipo de casamento e no México na Cidade do México.
      Curiosamente, em Israel (desde 2006) e no estado de Nova Iorque (EUA) (desde 2008), apesar de não estar reconhecido o casamento, são reconhecidos os casamentos que forem efectuados noutros estados ou no estrangeiro.
      No estado da Califórnia (EUA) o casamento não é admitido mas já foi entre Maio e Novembro de 2008.
      O casamento entre pessoas do mesmo sexo não implica necessariamente a homossexualidade dos cônjuges, podendo estes ser bissexuais, transexuais ou até heterossexuais que pretendem formar casal por diversos motivos, por exemplo, por interesses económicos. No caso dos transexuais permite que estes mantenham um casamento anterior à mudança de sexo.

terça-feira, 18 de maio de 2010

Polémica Cubana



      Em fevereiro/março passado nasceu um blogue na sequência das reuniões do 4º Observatório Crítico de Havana, em San José de Las Lajas, localidade próxima de Havana.

      Este encontro reuniu um número significativo de pessoas vindas de toda a ilha e que tiveram a oportunidade de presenciar, escutar e examinar o ideal libertário e as práticas de auto-gestão como alternativa à sociedade cubana contemporânea.
      Dois redatores do blogue estiveram presentes em San José de las Lajas e, constituindo este coletivo de indivíduos, tem por objetivo dar a conhecer o novo panorama social e cultural alternativo e contestatário que se desenha hoje na ilha e onde os grupos informais de jovens artistas, músicos e universitários se agrupam e encontram à volta de debates, leituras, manifestações de caráter cultural, à margem das estruturas oficiais.
      Estas formas de contestação não interessam aos grandes meios de comunicação ocidentais nem aos media do regime que preferem que se ignore tudo isso.
      O blogue "Polémica Cubana" está escrito em francês e é atualizado com frequência.
      A ligação a este blogue está na coluna dos “Sítios a Visitar” sob a denominação de “Polémica Cubana”.

segunda-feira, 17 de maio de 2010

Edgard Frederico Leuenroth


      Edgard Frederico Leuenroth (1881-1968) foi tipógrafo, jornalista, arquivista, propagandista e um dos mais notáveis anarquistas brasileiros da sua época.

      Fundou diversos jornais e colaborou em muitos, exercendo diferentes funções, fundando ainda diversas entidades vinculadas com os trabalhadores, designadamente da sua área profissional, da Imprensa.
      Foi responsável directo pela constituição de um dos maiores arquivos existentes sobre a memória dos movimentos operário e anarquista, arquivo que está hoje sob os cuidados da Universidade de Campinas, arquivo que tem o seu nome.
      «Somos apenas um punhado de homens. Somos dez? Vinte? Que importa? Seremos legião amanhã, quando todos os que sabem quanto o clericalismo é prejudicial, quanto o jesuitismo é nefasto, quanto o beatismo embrutece os povos, impedindo-os de decidirem vir engrossar as nossas fileiras"»
      Edgard Leuenroth, in Editorial do nº. 1 do jornal “A Lanterna”
      As fotos abaixo foram tiradas aquando da sua primeira prisão por motivo da Greve Geral de 1917.

domingo, 16 de maio de 2010

Pensamento Autónomo


      «Os anarquistas sabem que um longo período de educação precisa preceder qualquer grande mudança fundamental na sociedade, uma vez que não acreditam na miséria do voto, nem em campanhas políticas, mas sim no desenvolvimento de indivíduos com pensamento autónomo.»

      Lucy Parsons (1853-1942), in “Os Princípios do Anarquismo” (1890)
      Foi uma notável anarquista estadunidense que em sua infância no sul dos Estados Unidos foi escrava, mais tarde aderiu ao movimento operário sendo uma das mais respeitadas oradoras de sua época, tendo também um papel importante na fundação da organização sindical Industrial Workers of the World.

sábado, 15 de maio de 2010

Propostas e Práticas



      A FOSP Campinas acaba de lançar três folhetos informativos no âmbito da coleção Propostas e Práticas, dedicados, cada um deles aos temas da Educação, Transportes e Trabalho.
      Esta coleção de Propostas e Práticas destina-se a ser um manual de ajuda nas conversas e ações para a transformação social em que a exploração e a opressão sejam abolidas.
      A coleção está sujeita à crítica e à alteração que for necessária.
      As propostas e práticas são fundamentadas nas experiências particulares destes quase dois séculos de anarquismo em todo o mundo.
      Desenvolvendo a luta através da autogestão, da ação direta e do comunismo libertário; condições de liberdade e justiça para todos.
      A política anarquista é um compromisso direto de todos.
      A política será mudada através da população explorada e oprimida nas ruas, nos bairros, nas escolas, nas fábricas e nos campos; por bem estar e liberdade.
      Para mais info e folhetos PDF segue a ligação à “Confederação Operária Br”, na coluna dos “Sítios a Visitar”.

sexta-feira, 14 de maio de 2010

A Espécie Humana


      A espécie humana está a ficar cada vez mais homogénea e só surgirão variações quando esta espécie colonizar outros planetas.

      Esta é uma afirmação de Jonathan Marks, antropólogo norte-americano e professor na universidade da Carolina do Norte que esteve recentemente em Portugal num ciclo de conferências subordinadas ao tema de “Biodiversidade e Sociedade” na Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa.
      Este antropólogo afirma ainda que as diferenças biológicas entre seres humanos são "imaginárias", e que "os próximos passos na evolução biológica terão a ver com a saída do planeta Terra", pois "no presente, estamos a ficar cada vez mais parecidos uns com os outros, biológica e culturalmente".
      Só voltará a haver diversidade biológica quando houver "populações pequenas, isoladas, que irão em direcções genéticas aleatórias e se adaptarão, através da selecção natural, a ambientes que neste momento nem conseguimos imaginar".
      Este antropólogo acredita que pensar a espécie em termos de divisões raciais é uma ideia enganadora e que essas são "diferenças biológicas imaginárias". A título de exemplo, afirma que "a biologia dos portugueses é uma questão artificial" visto que a composição da população resulta de "fronteiras e migrações construídas ao longo da História".
      Quanto aos conflitos nas sociedades humanas, Jonathan Marks diz que têm a ver com "limites e disputas culturais, não com questões biológicas", indicando que nos Estados Unidos, a história de problemas raciais relaciona-se com "a negação de igualdade e paridade económica, de direitos políticos, a pessoas de ascendência africana".

quinta-feira, 13 de maio de 2010

Maio 1968



      Num dia como o de hoje (13 de maio) do ano de 1968, efectivava-se uma greve geral em França, após a noite das barricadas de 10 e 11 de maio.

      Em Paris uma imensa manifestação de protesto congrega uma massa de cerca de 800 mil pessoas, encabeçada por sindicalistas, estudantes e o anarquista alemão Daniel Cohn-Bendit.
      A polícia retira-se da Sorbonne e deixa que os estudantes a ocupem num ambiente de revolução, formando um fórum permanente e aberto a todos onde ondulam bandeiras negras e vermelhas.
      Os slogans surgem em todas as paredes e a poesia retoma os seus direitos.
      Lêem-se nas paredes: "il est interdit d'interdire" (é proibido proibir), "les murs ont la parole" (as paredes têm a palavra), "Tout est possible" (tudo é possível)...

quarta-feira, 12 de maio de 2010

Federação Anarquista Japonesa


      Num dia como o de hoje (12 de maio) do ano de 1946, em Tóquio constituía-se a Federação Anarquista Japonesa com a seguinte declaração de princípios:

      «Afirmamos que o único caminho a seguir é o do anarquismo que luta por uma sociedade baseada na liberdade, igualdade e a entreajuda mútua. Insitimos na necessidade de estabelecer uma federação de povos livres e autónomos, baseada na independência do nosso povo e de todos os povos do Mundo. Convidamos o povo japonês e todos os povos da Terra a lutar contra todos os governos, contra o capitalismo e contra a reação.»

terça-feira, 11 de maio de 2010

Apupópapa

      No próximo dia 13 (quinta) será a vez do lançamento no Porto (Portugal) do último disco de Diana, Ricardo e Rossana, o Apupópapa.

      O lançamento em Lisboa ocorreu no passado dia 8 (sábado).
      O lançamento ocorre na Casa Viva, na Praça Marquês de Pombal, no nº. 197, no Porto, com entrada livre, ainda que tenhas que bater à porta.
      Na coluna dos Sítios a Visitar estão ligações para a “Casa Viva” e para a “Rádio Casa Viva”, vai lá ver mais informação, vídeo e podes ouvir 2 faixas disponíveis.

segunda-feira, 10 de maio de 2010

O Povo saiu à rua num dia assim

      No Blogue português “We Have Kaos In The Garden”, com ligação na coluna dos “Sítios a Visitar” sob a designação de “Kaos In The Garden”, foi hoje colocado o artigo que abaixo se reproduz na íntegra e com o mesmo título que acima consta. A imagem também foi de lá retirada.

      Esta cópia integral significa que este blogue subscreve na íntegra o dito artigo.
      «Que me desculpe o povo deste país mas gente mais aparvalhada não há. É comodista, resignado e pouco dado a incomodar-se. Não sai à rua para defender os direitos que todos os dias lhe roubam, não sai à rua para defender os empregos que lhe tiram, não sai à rua para defender os salários que cada dia são mais de miséria, não sai à rua para correr com os corruptos que por ai andam, não sai à rua para exigir justiça, não sai à rua para acabar com a pouca vergonha dos compadrios pagos a milhões nem para impedir que o dinheiro dos nossos impostos seja utilizado para salvar os bancos e não o país.
      Não sai à rua para lutar mas vai em peso saltar para a rua quando o seu clube ganha um campeonato e vai voltar a sair para ver o papa.
      Depois, quando tudo desabar, lá vão a Fátima pedir aos santinhos que os salvem. Ontem à noite bem tentei saber notícias deste país e deste mundo, mas só dava futebol e mais futebol. Horas e horas como se nada mais fosse importante. Hoje saltaram de alegria e amanhã vão ver o papa. Bons temas de conversa para terem depois de amanhã na bicha [fila] do centro de emprego.
      http://wehavekaosinthegarden.blogspot.com

domingo, 9 de maio de 2010

Morrer de Pé

      «É melhor morrer de pé do que viver de joelhos.»

      Emiliano Zapata (1879-1919)
      Líder da Revolução Mexicana de 1910 contra a ditadura mexicana. É considerado um dos heróis nacionais mexicanos, sendo ainda inspirador, entre outros, do movimento Zapatista iniciado no estado mexicano de Chiapas.

sábado, 8 de maio de 2010

Desempregados em Monumento

      Acaba de ser lançada uma iniciativa designada “Monumento ao Desempregado do Ano”.

      Pretende-se criar estátuas vivas num pedestal, numa criação coletiva para a qual são convidados todos os desempregados, trabalhadores precários e qualquer apoiante, sejam baixos, altos, gordos, escanzelados, coxos, efeminados, homo/trans/heterossexuais, exóticos, ingénuos, graciosos, inteligentes, menos inteligentes, sofisticados, desesperados e até com olhar assustador.
      Garante-se que não é dado emprego mas com a participação coletiva pretende-se problematizar a realidade social, política e económica do país.
      O Monumento realizar-se-á nos dias 4, 5 e 6 de Junho, no Porto (Portugal).
      Para participares nesta performance coletiva e saberes mais informações:
      monumentoaodesempregadodoano@gmail.com
      http://www.monumentoaodesempregadodoano2010.blogspot.com/
      As inscrições deverão ser realizadas até ao próximo dia 25 de maio.

sexta-feira, 7 de maio de 2010

Se não formos nós quem será?

      O grupo anarco-punk holandês “Power is Poison” (o poder é veneno), em digressão pela Europa, atua amanhã (dia 8 sábado) na Casa Viva, no Porto (Portugal).

      Este grupo usa como slogan: “if not us, who? if not now, when?” (Se não formos nós, quem será? Se não for agora, quando será?)
      A Casa Viva está na Praça Marquês de Pombal, no nº. 197, no Porto.

      Na coluna dos Sítios a Visitar estão ligações para a “Casa Viva” e para a “Rádio Casa Viva”.

quinta-feira, 6 de maio de 2010

Na Grécia

      A Grécia é atualmente o país onde o anarquismo se encontra mais organizado e é mais interventivo.

      Há quem considere a Grécia como um país que está em vias de um processo revolucionário.
      As manifestações e ações desenvolvem-se diariamente.
      Em baixo estão algumas fotos exemplificativas.





quarta-feira, 5 de maio de 2010

A Plebe #41

      “A Plebe” é o boletim informativo do Sindicato de Artes e Ofícios Vários de Campinas (Brasil) e já está pronto para “download” o último número (o 41), relativo a este mês de maio de 2010, na seguinte ligação:

      http://fosp.anarkio.net/aplebe.html
      Podes ver e descer não só a última edição como também as anteriores.
      Nesta edição são abordados os seguintes temas:
      > 1º de maio, 124 anos de luta por liberdade e pão.
      > Religião: Não sustente enganação.
      > Práticas e Propostas: Transportes
      Mais info na ligação inserida na coluna dos "Sítios a Visitar" sob a designação de "Sindicato Campinas SP Br".

terça-feira, 4 de maio de 2010

Marcha Ibérica

      É já amanhã (05-05-2010), pelas 18H00, no Largo de S. Domingos, em Lisboa, a concentração da Marcha Ibérica contra o capital e a guerra.

      Diz a organização que:
      «Os trabalhadores, os povos europeus e os imigrantes que vivem entre nós, sentem duramente os problemas causados pelo capitalismo global, como o desemprego, a perda de poder de compra, de direitos laborais e o envolvimento em guerras cuja legitimidade os governos não sabem explicar.
      Em Portugal, o capitalismo origina: um desemprego de 10.5%; um deficit público que onera, cada um dos portugueses em 1332,00 Euros; um PEC (programa governamental) recheado de restrições e sacrifícios para trabalhadores e pobres, poupando os rendimentos dos grupos financeiros e dos ricos.
      Para controlar as rotas do petróleo, do gás e do ópio, o capitalismo desenvolve guerras e quer que as paguemos com: gastos diretos com a defesa que, em Portugal, custam a cada um de nós, 228,00 euros (+ 15,8% que em 2009); a presença de 263 militares no Afeganistão, em contrapartida da redução dos nossos rendimentos; um endividamento para a compra de submarinos cuja utilidade só é sentida por quem, a propósito, encheu os bolsos à nossa custa.
      Estes problemas são muito semelhantes em Portugal e Espanha, assim como é similar a atuação dos respetivos governos para espoliar o labor de trabalhadores nacionais ou imigrados.
      Com a Marcha ibérica pretende-se alargar a unidade de ação para além do quadro restrito das fronteiras de cada Estado, tendo em conta que o capitalismo atua num quadro global.
      Pretende-se ainda sublinhar que a guerra da OTAN (NATO) é mais uma forma de dominação do capitalismo para se assenhorear do trabalho e dos recursos dos povos.
      O próximo encerramento da presidência espanhola da UE é um bom momento para nos manifestarmos em conjunto.
      Em Lisboa e no Porto, a “PAGAN - Plataforma Anti-Guerra e Anti-NATO (OTAN)” vai organizar concentrações contra o capital e a guerra, como parte de uma Marcha que, partindo de várias cidades ibéricas chegará a Madrid no próximo dia 16.
      Apelamos a todos os que sejam contra a guerra, o desemprego e outros sacrifícios que só servem para enriquecer os capitalistas, que marquem presença na concentração de amanhã em Lisboa ou no dia seguinte (06-05-2010) na Praça da Liberdade, às 18H00, no Porto.»
      Vê mais info na ligação da coluna dos “Sítios a Visitar” sob a designação de “Plataforma PAGAN”.

segunda-feira, 3 de maio de 2010

Pimenta Negra em Papel

      O blogue “Pimenta Negra” (com ligação na coluna dos Sítios a Visitar) acaba de lançar uma versão em papel.

      Este é um blogue inspirador que muito se frequenta e é com grande entusiasmo e alegria que aplaudimos esta nova iniciativa.
      A edição deste 1º número, que correspondente ao mês de Abril, já em circulação e segue a mesma filosofia e objectivos do blogue “Pimenta Negra”.
      A versão des(in)formatada em suporte de papel apresenta-se em tamanho A3 desdobrável em quatro páginas (mas também pode ser impresso em A4, redimensionando as margens), e com distribuição gratuita pelos cafés, livrarias e ruas da cidade do Porto (Portugal).
      O conteúdo desta edição contém textos sobre economia solidária, anarquismo, anti-clericalismo, arte e uma citação de Raoul Vaneigem. Traz ainda notícias do MayDay, da PAGAN (plataforma anti-guerra anti-Nato), um roteiro alternativo da cidade do Porto, e o programa do 2º ciclo das Derivas de Maio, um conjunto de colóquios a realizar na ESMAE (Escola Superior de Música e Artes e Espectáculo) no próximo dia 22 de Maio com a participação do filósofo catalão Santiago López-Petit, conhecido pelo seu pensamento radical, próximo de Deleuze e Foucault.
      O nº. 1 do Pimenta Negra em versão de papel abre sintomaticamente com o seguinte “Anúncio Gratuito”:
      «Grande vagabundo do ciberespaço, pacifista, ecologista e libertário, o blogue Pimenta Negra tem andado pelo mundo em busca da sua identidade e a lutar por uma sociedade mais justa e solidária. Dezenas de meses em viagem entre o céu e a terra, entre o sonho e a realidade, entre o amor e o ódio.
      A ti, desconhecido(a), que comigo percorres esta odisseia, se tu pensas que é mais importante ser que parecer, se lês a poesia de Novalis, os livros de Kerouac, Orwell e tantos outros, se não desconheces a divisa da Abadia de Thélème, e se nunca deixaste de ouvir José Afonso, Piaf, Léo Ferré, Brassens e Pete Seeger, se acreditas que outras normas, outras relações entre os Homens (homens e mulheres) podem existir dentro das normas actuais, quer tu sejas filha(o) da razão ou da liberdade, do mar ou da terra sagrada, eu gostaria de contar contigo entre os meus visitantes e leitores.»
      O blogue está sempre acessível na coluna dos “Sítios a Visitar” sob a designação de “Pimenta Negra”.
      A edição em PDF do Pimenta Negra (versão em papel) pode ser descarregada no seguinte endereço:
      http://www.keepandshare.com/doc/1886363/pimentanegra-01-938k?da=y

domingo, 2 de maio de 2010

Conhecer

      «O sábio não se aflige por não ser conhecido dos homens; ele aflige-se por não conhecê-los.»

      Confúcio (poeta chinês), nome latinizado de Kung-Fu-Tse.
      Nasceu em 551 a.C. e morreu em 479 a.C.
      A sua doutrina teve uma forte influência não só na China mas também sobre toda a Ásia Oriental.
      São inúmeras as suas citações, como a que segue:
      «Se tiveres uma laranja e a trocares com outra pessoa que também tem uma laranja, cada um fica com uma laranja, mas se tiveres uma ideia e a trocares com outra pessoa que também tenha uma ideia, então cada um ficará com duas.»

sábado, 1 de maio de 2010

Grupo de Iniciativas Informativas Diárias

      Este artigo que lês está publicado numa das várias iniciativas informativas que compõem o Grupo Info-Dia, um grupo dedicado à informação alternativa, global, não massificada, gratuita e diária.
      Esta iniciativa divulgativa nasceu em Janeiro de 2007 (há 3 anos), inicialmente sob a forma de mensagens curtas (SMS) para um determinado grupo restrito de beneficiários, tendo, ao longo do tempo saltado para um blogue e outro e outro e mais outro, contando hoje com assíduas visitas diárias, em todas as plataformas, vindas de todo o planeta onde haja um falante de Língua Portuguesa, tendo ainda leitores assíduos de falantes em Língua Castelhana.
      Todos os dias são publicados novos artigos em mais do que um blogue e noutras plataformas de forma a alcançar um maior número de leitores e poder assim transmitir conhecimento que não está disponível nos normalizados e embrutecedores meios de comunicação social.
      Os artigos não são publicados de forma massiva, isto é, não são publicados em quantidade nem pretendem alcançar o grande público consumidor de estereótipos e estereóestúpidos.
      Todos os dias são seleccionados os melhores acontecimentos, as notícias menos divulgadas, aqueles factos que deveras interessam e podem aportar algo mais ao nosso conhecimento geral do Mundo e de nós próprios, enquanto seres divinos que somos e todo-poderosos.
      O Mundo, a Vida e a Liberdade podem ser melhores do que isto. Esforça-te para o conseguires, cada segundo, cada vez que respires. Liberta-te a ti mesmo pelo conhecimento, não acreditando nas mentiras das religiões, dos poderes, dos Estados...
      A sabedoria é o único poder maior. Aprende, para saberes mais do que eles. O conhecimento é a tua arma de guerra mais poderosa e destruidora. Usa-a, ataca, mata, destrói.
      A seguir estão os endereços de todos os sítios do grupo até ao presente:
      1 – INFO-DIA:
           http://info-dia.blog.pt
              (informação diária diversificada no Blog.pt)
      2 – INFODIASMS:
           http://infodiasms.blogspot.com
              (informação diária diversificada no BlogSpot)
      3 – SABEMAIS:
           http://sabemais.wordpress.com
              (informação diária diversificada no Wordpress)
      4 – TWITTER:
           http://twitter.com/sabemais
              (informação diária breve no Twitter)
      5 – FACEBOOK:
           http://www.facebook.com [InfoDia Sms]
              (informação diária diversificada no Facebook)
      6 – ANARQUINFO:
           http://anarquinfo.blogspot.com
              (informação diária específica do mundo anarquista)
      7 – SMS:
             (para todas as redes móveis a operar em Portugal)